Perguntas & Respostas

O QUE É O SEGURO DPVAT?

É o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou Não (Seguro DPVAT), criado pela Lei n° 6.194/74, alterado pela Lei 11.482/07, com a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito em todo o território nacional, não importando de quem seja a culpa dos acidentes.

O QUE COBRE O SEGURO DPVAT

1) A seguradora efetuará o pagamento da indenização conforme a seguir especificado:  Morte: Caso a vítima venha a falecer em virtude do acidente de trânsito, seus beneficiários terão direito ao recebimento de uma indenização correspondente à importância segurada vigente na época da ocorrência do sinistro, de acordo com a Lei 11.482/06. Atualmente R$ 13,5000,00

2) Invalidez Permanente: Caso a vítima de acidente de trânsito venha a se invalidar permanentemente em virtude do acidente, ou seja, desde que esteja terminado o tratamento e seja definitivo o caráter da invalidez, a quantia que se apurar, tomando-se por base o percentual da incapacidade de que for portadora a vítima, de acordo com a tabela constante das normas de acidentes pessoais, tendo como indenização máxima a importância segurada vigente na época da ocorrência do sinistro, de acordo com a Lei 11.482/06. Valor poderá chegar até R$ 13.500,00

3)  Despesas de Assistência Médica e Suplementares: Caso a vítima de acidente de trânsito venha a efetuar, para seu tratamento, sob orientação médica, despesas com assistência médica e suplementares, a própria vítima terá direito ao recebimento de uma indenização, a título de reembolso, correspondente ao valor das respectivas despesas, até o limite definido em tabela de ampla aceitação no mercado, tendo como teto máximo o valor vigente na época da ocorrência do sinistro, de acordo com a Lei 11.482/06. Até R$ 2.700,00

COMO RECEBER A INDENIZAÇÃO  EM CASO DE ACIDENTE

O procedimento para receber a indenização do Seguro Obrigatório DPVAT é simples e dispensa a ajuda de intermediários. O interessado deve ter cuidado ao aceitar a ajuda de terceiros, pois são muitos os casos de fraudes e de pagamentos de honorários desnecessários.Os pedidos de indenização do DPVAT devem ser feitos através de quaisquer seguradoras consorciadas. Basta que o interessado escolha a seguradora de sua preferência e apresente a documentação necessária.

Em caso de dúvida, o beneficiário deve ligar para a Central de Atendimento dos Consórcios DPVAT: 0800-0221204, ou consultar o site dos Consórcios na internet www.dpvatseguro.com.br, ou, ainda, ligar para a central de atendimento da SUSEP: 0800-0218484.

Não estão cobertos pelo Seguro SEGURO OBRIGATÓRIO DPVAT:

1. Danos materiais (roubo, colisão ou incêndio de veículos);

2. Acidentes ocorridos fora do território nacional;

3. Multas e fianças impostas ao condutor ou proprietário do veículo e quaisquer despesas decorrentes de ações ou processos criminais; e

4. Danos pessoais resultantes de radiações ionizantes ou contaminações por radioatividade de qualquer tipo de combustível nuclear, ou de qualquer resíduo de combustão de matéria nuclear.

POSSO RECEBER MAIS DE UMA INDENIZAÇÃO

As indenizações por Morte e Invalidez Permanente não são cumulativas. No caso de ocorrência da morte da vítima em decorrência do mesmo acidente que já havia propiciado o pagamento de Indenização por Invalidez Permanente, a Seguradora pagará a indenização por Morte, deduzida a importância já paga por Invalidez Permanente. Já no caso de ter sido efetuado algum reembolso de Despesas de Assistência Médica e Suplementares (DAMS) este não poderá ser descontado de qualquer pagamento por Morte ou Invalidez Permanente que venha a ser pago em decorrência de um mesmo acidente.
QUEM TEM DIREITO A RECEBIMENTO DO SEGURO DPVAT
Qualquer vítima de acidente envolvendo veículo automotor, inclusive motoristas e passageiros, ou seus beneficiários, podem requerer a indenização do Seguro DPVAT. As indenizações são pagas individualmente, não importa a quantidade de vítimas envolvidas no  acidente. O pagamento não depende da apuração dos culpados. Além disso, mesmo que o veículo não esteja em dia com o DPVAT ou não possa ser identificado, as vítimas ou seus beneficiários têm direito à cobertura. Se, por exemplo, em uma batida, há dois carros envolvidos, cada um com quatro ocupantes, e também um pedestre, e se as nove pessoas forem atingidas, todas terão direito a receber indenizações do DPVAT separadamente.
Obs.: Para o proprietário do Veiculo ou seus beneficiários é imprescindível que o mesmo esteja em dia para o recebimento da indenização.

QUAIS SÃO AS CATEGORIAS  DE VEICULOS AUTOMOTORES  COBERTOS PELO SEGURO DPVAT?

Categoria 1 - Automóveis particulares;
Categoria 2 - Táxis e carros de aluguel;
Categoria 3 - Ônibus, microônibus e lotação com cobrança de frete (Urbanos, Interurbanos, Rurais e Interestaduais);
Categoria 4 – Microônibus com cobrança de frete mas com lotação não superior a 10 passageiros e ônibus, microônibus e lotações sem cobrança de frete (Urbanos, Interurbanos, Rurais e Interestaduais);
Categoria 9 – Motocicletas, motonetas, ciclomotores e similares; e
Categoria 10 - Máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral, quando licenciados, camionetas tipo “pick-up” de até 1.500 Kg de carga, caminhões e outros veículos. Esta categoria inclui também:
I – Veículos que utilizem “chapas de experiência” e “chapas de fabricante”, para trafegarem em vias públicas, dispensando-se, nos respectivos bilhetes de seguro, o preenchimento de características de identificação dos veículos, salvo a espécie e o número de chapa;
II – Tratores de pneus, com reboques acoplados à sua traseira destinados especificamente a conduzir passageiros a passeio, mediante cobrança de passagem, considerando-se cada unidade da composição como um veículo distinto para fim de tarifação;
III – Veículos enviados por fabricantes a concessionários e distribuidores, que trafegam por suas próprias rodas, para diversos pontos do País, nas chamadas “viagens de entrega”, desde que regularmente licenciados, terão cobertura por meio de bilhete único emitido exclusivamente a favor de fabricantes e concessionários, cuja cobertura vigerá por um ano;
IV – Caminhões ou veículos “pick-up” adaptados ou não, com banco sobre a carroceria para o transporte de operários, lavradores ou trabalhadores rurais aos locais de trabalho; e
V – Reboques e semi-reboques destinados ao transporte de passageiros e de carga.

QUAL O PRAZO PARA O RECEBIMENTO DO SEGURO DPVAT

O prazo para liberação do pagamento é de  até 30 (trinta) dias, nos casos em que a documentação apresentada encontra-se completa e regular. Havendo pendências na documentação, o prazo de 30 (trinta) dias é suspenso e reiniciado a partir da data em que as mesmas forem solucionadas.

TODAS AS SEGURADORAS PARTICIPAM DO CONSÓRCIO DPVAT

Para operar o seguro DPVAT, as sociedades seguradoras deverão aderir,  simultaneamente, aos dois Consórcios específicos, um englobando as  Categorias 1, 2, 9 e 10 e o outro as categorias 3 e 4. O contrato de constituição do Consórcio deverá conter as regras de adesão e retirada das seguradoras e suas alterações deverão ser previamente aprovadas pela SUSEP.

QUAL O VALOR DO SEGURO DPVAT


Categoria
Prêmio Tarifário (R$)

1

89,61

2

89,61

3

339,74

4

210,65

9

254,16

10

93,79

(*) IOF:

- O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incide sobre os prêmios tarifários, na forma da legislação específica.
Exemplo: Prêmio bruto = Prêmio tarifário x (1 + alíquota do IOF), o prêmio bruto é o efetivamente cobrado ao segurado.

-  A alíquota do IOF no seguro DPVAT, atualmente, é de 0,38%, de acordo com o disposto no Decreto 6.306/07, redação dada pelo Decreto 6.339/08, de 03/01/2008.

Observação: Adicionalmente ao prêmio tarifário do seguro, será cobrado o valor de R$ 3,90 (três reais e noventa centavos), a título de custo da emissão e da cobrança da apólice ou do bilhete do Seguro DPVAT, em atendimento ao disposto nos §§ 3º e 4º do art. 12 da Lei Nº 6.194, de 19 de dezembro de 1974, incluídos pelo artigo 19 da Medida Provisória Nº 451, de 15 de dezembro de 2008. (Fonte SUSEP).

COMO CONTRATAR

Para as categorias pertencentes aos Consórcios DPVAT, a contratação do seguro obedecerá aos seguintes procedimentos:


1 – No caso de veículos sujeitos ao Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores – IPVA, o bilhete de seguro será emitido, exclusivamente, com o Certificado de Registro e Licenciamento Anual.
a) Para o Consórcio que inclui as categorias 1, 2, 9 e 10, o prêmio de seguro será pago conjuntamente com a cota Única ou com a primeira parcela do IPVA.

b) Para o Consórcio que inclui as categorias 3 e 4, será permitido o pagamento do prêmio do seguro em nÚmero de parcelas não superior ao do parcelamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores – IPVA, conforme disposto na Resolução CNSP 154/06, ou, exclusivamente no ano de 2009, em parcela Única que deverá ter vencimento até a data do emplacamento ou licenciamento anual do respectivo veículo, conforme definido na Resolução CNSP Nº192/08. A forma de cobrança do prêmio para esse Consórcio em 2009 deve ser definida em função de acordos operacionais entre o DETRAN de cada Estado e o Consórcio DPVAT.
c) No primeiro licenciamento do veículo, o valor do prêmio será calculado de forma proporcional, considerando-se o nÚmero de meses entre o mês de licenciamento, inclusive, e dezembro do mesmo ano.
d) Nas categorias 1, 2, 9 e 10, a data de vencimento para pagamento do prêmio do Seguro DPVAT coincidirá com a data de vencimento para recolhimento da quota Única ou da primeira prestação do IPVA.
e) Nas categorias 3 e 4, a data de vencimento para pagamento do prêmio do Seguro DPVAT coincidirá com a data de vencimento para o recolhimento da quota Única ou das prestações do IPVA, se for utilizado a primeiro opção de pagamento do prêmio disposta na alínea “b”.

2 – No caso de veículos isentos do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores – IPVA, a contratação do Seguro DPVAT será efetuada juntamente com o emplacamento ou no licenciamento anual.

3 – Na primeira contratação, o valor do prêmio será calculado de forma proporcional, considerando-se o nÚmero de meses entre o mês de contratação, inclusive, e dezembro do mesmo ano.

4 – O pagamento do prêmio deverá ser efetuado somente na rede bancária.

5 – Para os veículos excluídos dos Consórcios, o Seguro DPVAT será operado de forma independente por cada sociedade seguradora.

O QUE É O CONSÓRCIO DPVAT

Para operar no seguro DPVAT, as sociedades seguradoras deverão aderir, simultaneamente, aos dois consórcios específicos, um englobando as categorias 1, 2, 9 e 10 e o outro, as categorias 3 e 4.

Cada um dos consórcios terá como entidade líder uma seguradora especializada no seguro DPVAT, podendo a mesma seguradora ser a entidade líder dos dois consórcios.

Qualquer uma das sociedades seguradoras pertencentes aos consórcios se obriga a receber as solicitações de indenização e reclamações que lhes forem apresentadas pelos segurados ou beneficiários.

Os pagamentos de indenizações serão realizados pelos consórcios, representados por seus respectivos líderes.

Ficam excluídos dos consórcios:

I – os seguros de veículos pertencentes aos órgãos da Administração PÚblica Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional dos Governos Estaduais que, por força de legislação estadual, estejam obrigados a contratar seguros em sociedade seguradora sob controle acionário de qualquer dos referidos órgãos pÚblicos e a canalizar recursos para programas de seguro rural, respeitadas as normas tarifárias e condições aprovadas pelo CNSP; e

II – veículos enviados por fabricantes a concessionários e distribuidores, que trafegam por suas próprias rodas, para diversos pontos do País, nas chamadas “viagens de entrega”, desde que regularmente licenciados, terão cobertura por meio de bilhete Único emitido exclusivamente a favor de fabricantes e concessionários, cuja cobertura vigerá por um ano.

Para os veículos excluídos dos consórcios, o seguro DPVAT será operado de forma independente por sociedade seguradora.

Observação: A partir de 1º de janeiro de 2008, consórcios foram criados em substituição aos convênios ora existentes.

QUEM DEVO PROCURAR EM CASO DE DÚVIDAS

1. FENASEG – CONSÓRCIO DPVAT
Rua Senador Dantas, 74 – 5 ° e 6° andares Centro – Rio de Janeiro, RJ – CEP: 20.031-201
Tel: 0800-0221204.
Site oficial do Seguro DPVAT: http://www.dpvatseguro.com.br/

2. SUSEP – Central de Atendimento

Avenida Presidente Vargas, 730 – Centro – Rio de Janeiro, RJ – CEP: 20071-900

Tel: 0800-0218484

Se preferir também poderá procurar um advogado de sua confiança
QUAL A VIGÊNCIA DO SEGURO

Corresponderá ao ano civi

Os veículos novos estão sujeitos à aplicação de “pro-rata”. Um veículo adquirido no mês de julho, por exemplo, deve pagar apenas 6/12 do prêmio, pois estará coberto durante 6 meses no seu primeiro ano de circulação.

O QUE ACONTECE SE O PROPRIETÁRIO DEIXAR DE PAGAR O SEGURO DPVA

 

Todo proprietário de veículo deve manter o Seguro Obrigatório DPVAT em dia, conforme determina as normas em vigor. O não pagamento do seguro acarreta a seguinte implicação: o veículo não é considerado devidamente licenciado para efeitos de fiscalização, estando o proprietário sujeito às penalidades previstas na legislação.

Além disso, o art. 112 da Lei Complementar 126/07 determina que para as pessoas que deixarem de contratar os seguros legalmente obrigatórios, sem prejuízo de outras sanções legais, será aplicada multa de o dobro do valor do prêmio.

O PAGAMENTO DO SEGURO DPVAT PODE SER PARCELAD

Para o Consórcio que inclui as categorias 1, 2, 9 e 10 não é permitido o parcelamento do pagamento dos prêmios do Seguro DPVAT.

Para o Consórcio que inclui as categorias 3 e 4, o pagamento do prêmio do seguro DPVAT poderá ser realizado de forma parcelada, sendo que, o número de parcelas não poderá ser superior ao do parcelamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores – IPVA.

 

QUAIS AS NORMAS QUE REGEM O SEGURO DPVAT

1.     Lei N.º 6.194, de 19 de dezembro de 1974, dispõe sobre Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não – DPVAT.

2.     Lei N.º 8.441, de 13 de julho de 1992, altera dispositivos da Lei n.º 6.194 de 19 de dezembro de 1974.

3.     Lei N.º 11.482, de 31 de maio de 2007, que altera dispositivos da Lei n.º 6.194 de 19 de dezembro de 1974.

4.     Medida Provisória N.º 451, de 15 de dezembro de 2008, que altera dispositivos da Lei n.º 6.194 de 19 de dezembro de 1974.

5.     Decreto N.º 2.867, de 8 de dezembro de 1998, dispõe sobre a repartição de recursos provenientes do Seguro DPVAT.

6.     Portaria Interministerial 4.044/98

7.     Resolução CNSP N.º 192, de 16 de dezembro de 2008, dispõe sobre as condições tarifárias do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou não – Seguro DPVAT, e dá outras providências.

8.     Resolução CNSP N.º 153, de 8 de dezembro de 2006, dispõe sobre a Constituição das Provisões Técnicas do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou não – Seguro DPVAT.

9.     Resolução CNSP N.º 154, de 8 de dezembro de 2006, altera e consolida as Normas Disciplinadoras do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou não – Seguro DPVAT.

10.  Resolução CNSP N.º 196, de 16 de dezembro de 2008, que altera o art. 11 do anexo a Resolução CNSP n.º 154, de 8 de dezembro de 2006.

11.  Circular SUSEP N.º 373, de 27 de agosto de 2008, que altera e consolida as instruções complementares para a operação do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou Não – Seguro DPVAT.

Obs.: As Leis e o Decreto podem ser encontrados no site www.presidencia.gov.br.

COMO FAZER UMA RECLAMAÇÃO CONTRA UMA SEGURADORA JUNTO A SUSEP

Para instruir corretamente um processo de reclamação junto à SUSEP, agilizando inclusive sua conclusão, o interessado deverá encaminhar as informações e cópias de documentos a seguir discriminados:

  • Cópia dos documentos apresentados à seguradora quando do pedido de indenização;
  • Cópia de quaisquer documentos que a Seguradora tenha entregue ao interessado quando do processo de regulação e/ou pagamento da indenização;
  • Documento de registro da ocorrência policial (Boletim de ocorrência ou Certidão de ocorrência ou Portaria da Polícia Civil) em fotocópia autenticada, frente e verso;
  • Documentação do procurador, quando for o caso: Procuração original por Instrumento PÚblico ou por Instrumento Particular, desde que específica para o recebimento do DPVAT. Caso o procurador represente vítima / beneficiário não alfabetizado, deverá apresentar original ou cópia da Procuração por Instrumento PÚblico, não necessitando ser essa procuração específica para o recebimento do DPVAT. De qualquer procuração apresentada deverão constar os endereços completos do outorgante e do outorgado.

a) Em caso de Morte:

- Documentação da vítima:
• Certidão de óbito;
• Certidão de auto de necropsia (se a morte não se deu de imediato ou se a causa da morte não estiver descrita com clareza na Certidão de óbito);
• Certidão de nascimento ou casamento;
• Carteira de identidade ou trabalho;
• CPF.

- Documentação do beneficiário:

• Certidão de casamento com data atualizada;

• Certidão de casamento da vítima, se casada anteriormente, indicando separação judicial ou divórcio, se aplicável;

• Prova de companheirismo junto ao INSS ou Declaração de dependentes junto à Receita Federal ou Carteira de trabalho com prova de dependência ou Declaração de concubinato, informando a existência de filhos com a vítima, feita pela declarante e expedida em cartório, com duas testemunhas (caso a companheira tenha tido filhos com a vítima), ou Declaração de concubinato, informando a convivência marital de pelo menos cinco anos, sem a existência de filhos com a vítima, feita pela declarante e expedida em cartório, com duas testemunhas (caso a companheira não tenha tido filhos com a vítima), ou Alvará Judicial.

- Descendentes:

• Certidão de nascimento ou casamento;

• Declaração de Únicos Herdeiros, informando o estado civil da vítima e se deixou filhos ou companheira;
• Termo de Tutela ou Alvará Judicial (em caso de beneficiário menor de idade).

- Ascendentes:

• Carteira de identidade;

• CPF;

• Certidão de nascimento da vítima;

• Declaração de Únicos Herdeiros , informando o estado civil da vítima e se deixou filhos ou companheira.

- Colaterais:

• Carteira de identidade;

• CPF;

• Certidão de nascimento da vítima;

• Certidão de óbito dos pais;

• Certidão de óbito do cÔnjuge ou filhos, se houver;

• Certidão de casamento com data de emissão atualizada, indicando separação judicial ou divórcio, se aplicável;

• Declaração de Únicos Herdeiros , informando o estado civil da vítima e se deixou filhos ou companheira.


b) Em caso de Invalidez Permanente ou de Reembolso de DAMS:

• Certidão de nascimento ou casamento da vítima;

• Carteira de identidade ou trabalho da vítima;

• CPF da vítima;

• Laudo do Instituto Médico Legal da circunscrição do acidente, atestando o estado de invalidez permanente, bem como quantificando e qualificando as lesões físicas ou psíquicas da vítima. No caso de alienação mental, deverá ser nomeado um curador e apresentado um Termo de Curatela;

• Relatório do médico e/ou dentista;

• Comprovante de desembolsos.



187 Respostas

  1. quais as cobrtura dams? existe reembolso em caso de protese dentaria?

  2. Para ter direito ao reembolso das despesas médicas-DAMS do Seguro DPVAT, é preciso observar a data do acidente e o local onde o tratamento foi feito: por exemplo os acidentes ocorrido antes de 16/12/2008 mesmo que a vitima tenha feito o tratamento em um local que tenha convenio com SUS o reembolso fica garantido. agora partir desta data não será mais feito o reembolso mesmo que a vitima tenha feito todo o tratamento em hospitais/clinicas mesmo em particular. não terá receberá o valor de volta até o limite de R$ 2.700,00, quando estas entidades tiverem convenio com SUS.

  3. em 19/08/2001 sofri um acidente de carro e, decorrente deste tive traumatismo craniano, fissura de meninge, quebrei 2 ossos da face e tive surdez permanente do ouvido direito. Fiquei internado por 30 dias.
    Porém levei certo tempo até tomar conhecimento dos meus direitos de receber o seguro (DPVAT).
    Minha dúvida é quanto a eu ainda ter direito a recebê-lo, tendo em vista que em 2003 houve a alteração do prazo de prescrição de 20 para 3 anos após o acidente.
    Teria eu direito, tendo em vista que a mudança na lei ocorreu após o acidente? seria retroativa a lei? Li em alguns lugares que a data de prescrição começa a contar não do dia do acidente, mas sim do dia em que comprova-se a invalidez. Desta forma poderia eu, com um laudo feito atualmente, ter a prescrição contada a partir dos dias atuais?

    grato!

  4. Boa noite Marcos:

    Não resta dúvida quanto ao seu direito, mas para esse seu caso se torna um pouco burocratico, mas vc vai conseguir:

    Vamos lá então, o seu acidente foi no ano de 2001, ou seja já se passaram mais de 03 anos (prazo prescricional), para a prescrição do sinistro vc deve levar em conta também a data em que foi emitido laudo Médico concluso do tratamento, vou explicar melhor:

    Nesse caso a cia seguradora não leva em conta a data do acidente, e sim a data do Laudo médico:

    O que você vai precisar para receber sua indenização?

    É preciso comprovar que durante esse período de 2001 a 2009 tu estava fazendo tratamento.

    Juntar os prontuários, requisição de fisoterapia;
    exames, ficha médica, etc

    Em seguida solicitar um Laudo para o médico dizendo que você estava sob acompanhamento médico desde a data do acidente até o presente momento.

    É preciso observar se na tua cidade tem iml.
    Se tiver o procedimento continuará com o IML.

    só assim eles irão analisar o seu sinistro.

  5. Eu não achei o numero do sinistro e gostaria de saber sobre o andamento do processo referente a morte do meu irmão que sofreu um acidente e faleceu em 1992.

  6. Eunice da c. s. silva

    se no ato da entrega dos documentos p/ dá entrada no seguro DPVAT (3anos), apos o acidente o laudo do IML ainda não estiver liberado, há como recorrer p/ ganhar mais tempo de dá entrada no SEguro?

  7. Boa noite Eunice:

    Para a prescrição dos processos do Seguro DPVAT, é levado em conta a data em que o acidente aconteceu e não a data em que a vitima ou o beneficiário protocolou o pedido de indenização na seguradora , há casos porém que ultrapassa os 03 anos, pois nesses casos é levada em consideração a data em que a vitima tenha tido alta definitiva ou a conclusão do tratamento, inclusive os laudos do IML.

  8. DOMINGOS SAVIO RAMALHO

    Se a vítima fatal era casado no religioso, a certidão
    da Igreja onde foi realizado o matrimôneo, vale como
    comprovante de união conjugal ou dependência, para
    efeitos de recebimento do benefício?

  9. Olá Domingos bom dia:

    Não, para fins de recebimento do Seguro DPVAT, só vai ser aceita a certidão de casamento em cartório, declaração de dependente junto ao inss ou receita federal (quando a pessoa declara no imposto de renda).

    Boa sorte e Felicidade.

  10. eu sofri um acindente de moto
    foi atendido pelo samu
    mas depois foi para uma clinica conveniada com eu plano de saude .
    sera q eu tenho direito ao seguro dpvat???

  11. Boa noite Jr.

    Não, vc não irá receber esses valores do seguro dpvat, pois o valor foi pago pelo plano de saúde, tendo em vista que vista que vc teria que juntar as notas fiscais, recibos, relatórios médicos, etc, os teriam que sair em seu nome. Nesse caso o Hospital/Medicos não receberam de vossa Senhoria, e sim do plano de saúde.
    Agora se ficou com alguma sequela, deformidade, infermeidade em decorrencia do acidente, vc poderá solicitar a indenização por invalidez.

    Um abraço.

  12. ola tenho uma duvida, me acidentei e fiz os exames com o medico ele prescreveu 10 fisioterapia, paguei adiantado as 10 sessoes para ir utilizando, é possivel dar entrada mesmo sem ter utilizado todas as sessoes

  13. Se alguém sofre um acidente automobilístico e adquire uma invalidez permanente. É possível o requerimento do seguro DPVAT, pelos herdeiros, após o falecimento do inválido permanete por outro motivo?

  14. Olá Denilson boa noite;

    Os sinistros de invalidez só quem recebe é a própria vitima e nunca outra pessoa, salvo no caso em que a vitima morrer em decorrer do acidente de transito, nesse caso terá direito a solicitar a indenização dos herdeiros legais.

    Um abraço.

  15. Boa noite Nicholson:

    Você terá que juntar o relatório do Médico informando sobre as sessões, caso ele lhe entregue, não terá problema nenhum para receber sua indenização.

    Boa sorte.

  16. Boa tarde, sofri um acidente de moto dia 23/05/2010, fiquei 5 dias internado em um horpital publico. Quebrei a Tibia(osso da perna) e vou ter que ficar imobilizado durante 5 meses, para o osso voltar para o lugar. Sou free lance, e vou ficar sem trabalhar esse periodo. Isso quer diser, que não vou receber nada. Também fraturei um osso da testa, quebrei o nariz, O maxilar e dois dentes. O tratamento que vou ter custo é apenas a restauração dos dentes. Pois o hospital vai me operar. O maxilar e o Nariz, sem custos. Gostaria de saber, em que tenho direito, se é que tenmho direito em algo. Para eu restaurar meus dois dentes, já faço o serviço, pago e depois peço o reembolso, ou posso fazer um orçamento em um desntista, e levo para o DPVAT? Por favor, preciso de um auxilio. Pois sou leigo no assunto. Minha mãe coitada, teve que para de trabalhar, para ficar cuidando de mim. pois estou sem mobilidade. Desde já agradeço pela atenção. Fico no aguardo de um retorno. Grato.

  17. Boa tarde, sofri um acidente de moto, fui atropelado dia 23/05/2010, fiquei 5 dias internado em um horpital publico. Quebrei a Tibia(osso da perna) e vou ter que ficar imobilizado durante 5 meses, para o osso voltar para o lugar. Sou free lance, e vou ficar sem trabalhar esse periodo. Isso quer diser, que não vou receber nada. Também fraturei um osso da testa, quebrei o nariz, O maxilar e dois dentes. O tratamento que vou ter custo é apenas a restauração dos dentes. Pois o hospital vai me operar. O maxilar e o Nariz, sem custos. Gostaria de saber, em que tenho direito, se é que tenmho direito em algo. Para eu restaurar meus dois dentes, já faço o serviço, pago e depois peço o reembolso, ou posso fazer um orçamento em um desntista, e levo para o DPVAT? Por favor, preciso de um auxilio. Pois sou leigo no assunto. Minha mãe coitada, teve que para de trabalhar, para ficar cuidando de mim. pois estou sem mobilidade. Desde já agradeço pela atenção. Fico no aguardo de um retorno. Grato.

  18. Adelle Thays Brito Cabral

    Olá. Tenho algumas dúvidas a respeito do seguro DPVAT, e gostaria, por geltileza, que elas fossem tiradas. Um parente sofreu um acidente de trânsito no dia 09/06/2010, em veículo próprio e com seguro DPVAT adimplente. Está sendo tratado em hospital público. Teve diversas fraturas faciais, e precisará realizar cirurgia para reparação do maxilar. Até o momento não tem tido dispesas hospitalares e medicinais, mas quando receber alta, vai necessitar de medicamentos de alto custo (antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos) e provavelmente fisioterapia. Outra questão importante é o fato de que o acidentado é um profissional autônomo, ou seja, ao estar parado não está recebendo valor algum. Sua família mora distante do hospital onde ele se encontra e os gastos com transportes são altos. Gostaria do seu ilustríssimo parecer sobre o caso. Meu entendimento é que estas dispesas ‘acessórias’ estariam inclusas no rol das “SUPLEMENTARES”, já que é essa denominação da categoria do seguro(DAMS). Muito obrigada desde já.

  19. Tenho uma duvida eu sofri um acidente em 08/03/2008 mais por ñ saber que tinha direito dei entrada agora e a segurado me pediu o seguro obrigatorio execicio 2008 pago mais eu ñ paguei o que eu tenho que fazer??
    por favor me ajude me manda um email! estou aguardando e desde jpa agradeço”

  20. Veja bem Alan, ela está solicitando esse documento em virtude de vc ser o proprietário do veiculo envolvido no acidente.
    Nesses casos quando a vitima for o proprietário e o veiculo estiver em atraso no seu licenciamento anual será necessário PRIMEIRO colocá-lo em dia a mesma coisa serve para os beneficiários em caso de sinistro de morte.

    Portanto seu processo só vai voltar a andar quando vc regularizar essa pendencia e enviar o DUT pago para a seguradora/Reguladora

    Felicidades e fique com Deus………

  21. ola fraturei a perna em um acidente de moto frature exposta na tibia e fibula no dia 04/07/10 fui atendido pelo samu e encaminhado a um hospital publico e foi feito uma cirurgia e colocou um fixador externo,depois fui transferido para a clinica do convenio, ainda estou sem poder andar mas afastado pelo inss e com o fixador na perna,gostaria de saber se tenho direito au seguro dpvat.

  22. antonio ronaldo cavalcante da silva

    por favor estou com um processo em uma reguladora que voltou indeferido porque o dut é no nome da propria vitima colocando em dias o pagamento do veiculo tenho como dar entrada no processo novamente?

  23. alexsandro conceição de jesus

    eu sofri um acidente de moto e fraturei o femú minha perna ficou menor que a outra dei entrada no seguro mais a mulher disse que eu nao teria direito por que o emplacamento tava atrasado sera que tenho direito ainda?

  24. Olá! Gostaria de saber se devo fazer um único pedido de ressarcimento de despesas médicas e de invalidez permanente, ou se posso fazer os dois pedidos separadamente, pois o de invalidez depende de laudo definitivo e pode demorar e tenho que pagar o hospital. Está de parabéns, muito instrutivo, sanou muitas dúvidas minhas.

  25. Olá, sofri um acidente de carro no qual eu fui a vítima, trabalhava como mecânico em uma transportadora devido ao acidente trocaram a minha função dentro da empresa, pois eu rompi os ligamentos do joelho e não consegui desenvolver as atividades que desenvolvia. Gostaria de saber mais ou menos em qual valor meu acidente entraria, e se tenho que pegar alguma carta na empresa pra provar que fui trocado por invalidez?
    Grato!

  26. Participei da semana da conciliação aqui em Natal RN, no acordo assinei que q seguradora teria que depositar o dinheiro dia 20 de dezembro, até agora não recebi nada e o que me falam é que só ta dpendendo da seguradora para comprovar que foi feito o depósito no banco para que a juíza libere o alvará para o pagamento… Queria saber se alguém sabe se isso demora muito … ou o que voces acham se é a seguradora que não fez o deposito ainda…

  27. ANGELA ALVES DO NASCIMENTO

    MANDEI DUAS VEZES TODAS DOCUMENTAÇÃO QUE FOI PEDIODO POR VCS,TENHO DOIS SINISTROS E NAO RECEBI DINHEIRO NENHIM,PORQUE?FUI ROUBADA POR VCS?TENHO CARTAS DA SEGURADORA LIDER DO RIO COM OPS NS DOS SINISTROS E NUNCA RECEBI NADA

  28. Almir Rodrigues dos Santos

    Boa noite!!!
    Eu recebi o DPVAT por falecimento de minha esposa, o valor foi correto recebi R$13.500,00, porém tem pessoas divulgando que mesmo quem já recebeu tem direito de entrar novamente requerendo um residuo que não sei o valor, gostaria de saber se essa informação procede, ou se é alguém que inventou esse negocio de receber o que não se tem direito… fico no aguardo de sua resposta. Muito obrigado!

  29. Ola Boa Tarde!

    Sofri um acidente de moto com meu esposo em 15/11/2008 fui atendida pelo sus ele fez cirurgia no braço direito, e eu rompi o ligamento do joelho fiquei afastada pelo inss durante 7 meses porem ainda não fiz a cirurgia estou aguardando alguns procedimento do hospital das clinicas passei por fisioterapia tambem pelo sus, tenho atrofia na perna esquerda gostaria de saber se tenho direito alguma coisa grata.

  30. Eu queria saber se com o nome da vitima,voces podem me enformar se foi pago o seguro dpvat,no valor de $13.500,00 -[treze mil e quinhentos reais]por morte.e porque a pessoa que deu entrada e ima da vitima e nao quer dar nenhum dado da vitima,eu acho que ela ja recebeu o dinheiro e nao quer passar pro pai da vitima que e o unico herdeiro,mas o pai esta invalido e a filha esta usando o dinheiro do seguro em beneficio proprio.O nome da vitima e,LUCIANO DA SILVA SIQUEIRA,data do acidente[sinistro]18/06/2009 data de nasc.15/10/1975 nome do pai,JORGE MARIANO SIQUEIRA[VIVO E HERDEIRO INVALIDO]mae;FELISMINDA DA SILVA SIQUEIRA[FALECIDA],POR FAVOR,E SO INFORMAR SE FOI PAGO O SEGURO OU NAO,OBRIGADO.

  31. Ola Boa Tarde, algumas perguntas que tenho feito por aqui, nunca obtive resposta, e tambem nao sei como funciona este site, mas estou aqui mais uma vez para outra tentativas.

    Gostaria de saber o seguinte, devido um acidente de transito em 2007 eu estava na justiça para receber uma indenizaçao, e no mes de Janeiro de 2011 ocorreu uma conciliaçao entre ambas partes, e segundo o meu advogado o meu caso ficou resolvido, eu aceitei a proposta , entao sendo assim o pagamento seria efetuado com 30 dias, e devido o mes de Fevereiro ter sido apenas 28 dias, ja esta faz um mes de cinco dias ou seja ja ultrapassaram os 30 dias, pergunta: è normal essa demora, quanto tempo ainda falta pra eu receber o meu dinheiro.

  32. Boa Tarde!!! tive um acidente em 2007 e so agora saiu a conciliaçao e nessa conciliaçao foi tudo positivo, aceitei a prosposta do adversario ou seja da seguradora, pois o mesmo disse ao meu advogado que com 30 dias eu receberia o valor, e ja ultrassaram cinco dias alem dos 30 dias, pergunta: se é um caso judicial essa demora e atrasso é normal? alguem poderia me dizer se ainda recebo a minha indenizaçao?

    obrigado desde ja ficarei grato.

    tenha todos uma boa tarde e uma boa semana

  33. Olá Jé boa noite peço descupas, por não ter de respodido a tempo, mas no seu caso o processo tramitava de forma judicial e que houve uma proposta, o qual a mesma foi prontamente aceita por seu advogado, quanto ao prazo estipulado de 30 dias, sendo que já foi ultrapassado, pois bem como se trata de uma intevenção Judicial para assegurar o seu direito, acredito que, o que houve uma previsão para vc receber, temos que ser sincero, e sabemos que a justiça não é tão rápida assim, mas hoje essas informação ficam disponibilizada na internet (site do tribunal de Justiça do seu estado), voce também poderia caso seja possivel consultar pessoalmente na secretaria do forum/Juizado no qual o processo se movimenta.

    Boa sorte

  34. JOÃO LUIZ BARCELOS JUNIOR

    Boa tarde a todos….

    Gostaria de saber se eu tenho direito a receber meu seguro DPVAT quando tenho despesas somente com remedios? E como devo fazer para conseguir meus direitos.

    Obrigado..

  35. caro amigo,gostaria de saber se tando entrada no dpvat dams teno direito de receber tambem por invalidez.outra pergunta:estou com o prontuario do hospital para dar entrada ,e foi particular, quero saber se recebo o valor repasado pelo hospital a quntia de 11.285.00. e mail o valor do dams que de 2.700.00,teto maximo. + as indenizaçoes do dpvat. se souber me tirar essa duvida ,por favor me informe. grato

  36. Venho através desde,para pedir infomações,(à vocês)no que diz respeito ao seguro(DEPVAT)quanto as “idas e vindas” de hospitais e clínicas de fisioterapias…
    e as mesmas foram todas feitas de táxi,ou seja as despesas das corridas.Tendo em mãos recibo,do profissional do volante.E aproveitanto essa”deixa”.Para saber qual o prazo,maxímo,para o recebimento desse seguro? (DEPVAT)

    Atencisamente:

    J.PINTO

  37. francisco de assis clemente

    Se em um aciodente que envolve dois veiculos,mas só um teve vitima o seguro do veiculo que só teve danos materiais cobre o outro que teve vitma?

  38. ola bom dia meu pai sofreu um acidente no dia 14/01/2011 e faleceu minhas irmas deram entrada no pedido do seguro em março eu queria saber quanto tempo demora pra sair este dinheiro.por favor me responda o mais reapido possivel.

  39. gostaria de saber informaçoes sobre um colega que teve uma perna amputada devido um acidente automobilistico, e foi dado entrada do dpvat e foi negado pelo motivo do seu veiculo encontrava atrasado, mas o outro veiculo envolvido no acidente estava atualizado, esta pessoa tem direito a receber o valor da indenizacao.

  40. O menor de 18 anos ao volante tem direito ao seguro DPVAT? Por favor colocar a lei, se possível.
    Grato pela ateção.

  41. Olá
    Sofri um acidente quando estava descendo do ônibus.
    Cai num buraco, e rompi os ligamentos, e estou tendo que fazer fisioterapias.
    Gostaria de saber se tenho direito ao seguro DPVAT?
    Obrigada pela atenção.
    Natália.

  42. gostaria de uma resposta por favor ! viv com uma pessoa dês de meados de 2005 e ele vei o a falescer de acidente de moto, em janeiro de 2011, eu não era casada com ele nem tinha filhos e ele era autônomo, e não pagava INPS, e tinha uma filha e a firma de onde vivíamos e nos manteamos onde eu o ajudava na administração, ele era divorciado da ex esposa, mãe da sua filha de 21 anos hoje , eu assinei o atestado de óbito , porem não consegui receber o dinheiro do DPVAT, pois me orientaram a abrir um processo de reconhecimento de união estável, para que eu possa da entrada no seguro, porem a filha dele recebeu todo o seguro e não me consultou e está negando o reconhecimento através da tentativa de conciliação ela ta tentando negar porem tenho prova , o que vai acontecer apos isso?

  43. Nesse caso se estava descendo sim, mas esse fato terá que ser narrado na ocorrencia Policial, e informar que quando estava descendo perdeu o controle vindo a torcer o membro citado.

    Boa sorte

  44. Não importa a idade e de quem seja culpa no acidente, todos teem direito ao seguro dpvat.
    O que acontece é se o menor de idade estiver envolvido no acidente, o pai ou responsavel será responsabilizado e poderá responder civil e criminalmente.

    Boa sorte meu irmão

  45. Nesses casos quando tem mais de um veiculo envolvido no acidente, para o pagamento do DPVAT a seguradora vai levar em conta o veiculo em que a vitima estava. Nesse caso parece que o veiculo estava em seu próprio nome, será preciso colocar o veiculo em dia.

  46. sofri um acidente em 2009, sem maiores sequelas, na época fui atendido pelo siate e emediatamente encaminhado pro pronto socorro(sus),fiz físioterapia(sus), e tive alguns gastos com remédios e locomoções, mas não sei se foi feito boletim de ocorrencia, ou só prontuario do siate, será que recebo o seg dpvat?

  47. Alessandro bom dia para o seguro dpvat é obrigatório o registro da ocorrência policial na delegacia competente, sem ela vc não pode receber.

  48. Olá, minha tia tem três filhos menores em que o pai morreu em um acidente de trânsito. O falecido também tinha um filho maior com a primeira esposa. Acontece que este filho recebeu administrativamente o DPVAT sozinho, omitindo a existencia dos três irmãos. Assim, gostaria de saber se a minha tia poderá cobrar o DPVAT da seguradora. Caso a resposta seja negativa, o que minha tia pode fazer?

  49. Bom dia dona Deusa, veja os sinistros de morte de dpvat é pago da seguinte forma e condição: 50% para os filhos (não importa a quantidade é divido em partes iguais) e 50% para a esposa ou companheira reconhecida pela lei previdenciaria. como no caso de vcs afirmam que ele já recebeu todo o segudo. Caberá agora vcs procurarem a justica, pois na documentação assinada (declaração de unicos herdeiros), tal documentação isenta a Seguradora Lider de qualquer erro, pois o(s) beneficiário(s) assumem a responsabilidade civil e criminalmente, se for o caso os deverão responder criminalmente, será preciso consultar um advogado para o caso.

  50. Olá,
    Sofri um acidente de carro, onde tive fraturas na região lombar, e também precisei fazer um cirurgia na região do obdôme.
    O médico me deu repouso de 3 meses por causa das fraturas.
    Miha duvida é, eu fui levada para um hospital público onde fiquei durante 1 semana. Por eu te sido tratada nessa rede pública eu tenho direito ao dpvat?

    A todos que eu pergunto, dizem que sim .
    Preciso dessa resposta com um acerta urgência!

    Obrigada desde já.

  51. Boa tarde querida, vc tem direito ao pedido de indenização por invalidez, para tanto é necessário apresentar um laudo médico particular ou sus, se for o caso o laudo do iml será solicitado, o qual atestará as debilidades adquirida em decorrência do acidente.

    Boa sorte…

  52. Bom dia, o pai de meu filho sofreu um afogamento, foi feito os primeiros socorros e ele continuou a respirar, ou seja, estava vivo, uma viatura veio a socorre – lo, mais no percurso ate o hospital, sofreu um acidente. no laudo cadaverico consta as causas mortis: asfixia e trauma em cabeça, causado pelo afogamento e pelo acidente. sera que meu filho recebe o DPVAT?

  53. Olá Talubia boa tarde, vc deve observar qual foi a causa morte, se o laudo cadavérico não estiver informando com precisão qual foi a causa da morte, deverá observar se o mesmo foi enviado para o INSTITUTO MÉDICO LEGAL-IML para a correta pericia. Outra coisa vc tem que observar se a vitima faleceu no local do acidente, caso tenha sido no local do acidente, a cia seguradora vai pagar somente com a certidão do óbito (desde que a causa morte seja informada na certidão e em consequência do acidente. Agora se a vitima foi levada para algum hospital ou faleceu a caminho do mesmo, deverá vc juntar toda documentação referente ao atendimento que foi prestado no mesmo. E enviar para a Seguradora/Reguladora para a devida análise se faltar mais documentos eles entraram em contato, caso não não consiga vc deverá entrar na justiça para garantir o pagamento.

    Boa sorte….

  54. ola, de novo… entao no laudo oficial, consta as duas causas, tanto a asfixia como o trauma em cabeça, ele teve uma ferida corto contusa sangrante de 1 cm,causada segundo o laudo por ação contundente e no prontuario do hospital, consta que ele chegou ao hospital sem sinais vitais. vou estar encaminhando tudo pra ver.
    obrigada pela atençao.

  55. boa tarde Talubia fico feliz em ter ajudado, nesse caso junta todos os documentos referente ao atendimento, que vcs teem grandes chances da seguradora pagar administrativamente, vc também deve observar a relação de herdeiros tem vários tipos de casos e documentação para tal fim, qualquer dúvida pode perguntar não tem problema algum…

    E sempre será bom ajudar as pessoas….

  56. bom diia,tenho 20 anos,minha mãe faleceu a pouco tempo atras por acidente de carro ela tem direito ao dpvat? mais a situação fica complicada agora porque ela não estava divorciada totalmente com meu pai e a mais de 12 anos estava morando com outra pessoa e nesse relacionamento teve mais 2 filhos(de menor) gostaria de saber quem pode receber esse seguro? desde ja obrigada.

  57. Ola, Antonio, dia 26/02/2012 ,eu cai de moto ,onde quebrei meu braço ,fui atendido pelo sus,onde o medico me deu 2 meses de afastamento,fiz ocorrencia.e tenho um laudo medico.eu tenho direito a receber?quanto tenho?oq que eu preciso?POR FAVOR ME AJUDA.desde ja agradeço.

  58. Bom dia Michael, todos as pessoas vitimas de acidente de transito estão cobertas pelo seguro DPVAT, para tanto precisamos observar alguns critérios, vejamos então: especificamente no seu caso, como se trata de fratura, será preciso vc concluir o tratamento quando será verificada qual as sequelas que ficaram em caráter permanente, nesse caso o seu médico irá transcrever no seu Laudo Definitivo, é este laudo que vc deve enviar para a seguradora, juntamente com os demais documentos. Será preciso observar se na sua cidade ou na cidade do local do acidente possui Instituo Médico legal-IML, caso não exista este laudo será aceito, juntamente com a declaração da secretaria de Segurança Pública do estado a qual informará sobre a existência ou não do referido instituto (mais informações na Delegacia onde o acidente foi registrado). Agora se caso exista IML, vc será encaminhado pela Delegacia para o IML, você deverá ter em mãos todos os documentos médicos, inclusive o laudo definitivo.

    Vc também pode obter mais informações aqui: 0800 0221204 – dpvat seguro – pode de celular inclusive.
    http://www.dpvatseguro.com.br

    Boa sorte, qualquer pode falar….

  59. sofri um acidente de moto em2006 fraturei a tibia e so tive alta agora tenho direito ao seguro

  60. Boa tarde, amigo.

    O prazo para o pedido de indenização do seguro dpvat é de até 03 anos a contar da data do acidente, no seu caso conta-se a partir da alta definitiva, que é a data que vc terminou o tratamento, ou seja o seu ainda tem como receber. Contudo deve se observar se na sua cidade tem IML. caso não tenha vc vai mandar esse pra seguradora, agora se tiver vc tem que providenciar o LAUDO DO IML.

    Felicidadessss..

  61. Antonio Rosa muito obrigado pelo seu breve retorno.

  62. eu me acidentei dia 5 de setembro e so recebi em maio dia 20 e so resebi 1600 e tive q da 526 pro adevogado e serto

  63. Bom dia dona Marili, foi cobrado muito caro da senhora, normalmente para esses serviços se cobra 20% (nesse caso não estão incluídas as despesas que por venha a serem feitas), aqui no escritório por exemplo cobramos na maioria dos casos 30% (nesse caso estão incluídas todas as despesas com a movimentação do processo), não sabemos quais foram as despesas, pois caso é diferente do outro, mas saiu um pouco pesado pra vc. Ainda existe um recurso que pode ser cobrado judicialmente e existe uma grande chance de receber bem mais, procure seu advogado ou corretor do seu processo eles poderão lhe dar mais informações.

    Boa sorte..
    Fica com Deus…

  64. Boa noite Antonio Rosa,tenho um filho que sofreu um acidente,ele foi atropelado por um carro,entre novembro e dezembro de 2008,não me lembro ao certo o dia,mas foi entre final de novembro pra inicio de dezembro,por ai,ainda não chequei no hospital,ele foi socorrido pelo SAMU e perfurou o baço e passou por uma cirurgia no Hospital de Urgencias de Goiania-GO,e só agora eu soube que ele teria direito ao DPVAT.Hoje ele esta bem graças a Deus,e ja esta com 11 anos de idade,como houve alterações na lei eu gostaria de saber se ele ainda tem o direito ao seguro DPVAT?Se compensa eu correr atras desse direito para ele.Desde ja agradeço sua atenção e aguardo anciosa por uma resposta sua.Obrigada.

  65. Bom dia dona Dagmar…

    Olha o prazo para o recebimento do seguro DPVAT é 03 anos a contar da data do acidente. Nos casos em que a vitima permanece em tratamento médico esse prazo é contado a partir da alta DEFINITIVA, quando a vitima terminou todos os tratamentos, juntamente com LAUDOS E RELATÓRIOS MÉDICOS informando quais foram as sequelas que ficaram (tudo bem detalhado). Vc deve observar se na cidade onde ocorreu o acidente ou o local onde vcs mantem residencia possui IML, caso tenha Instituto Médico Legal (IML), caso positivo vc deve se dirigir ao mesmo para confecção do referido laudo, agora se não possui vc vai enviar o laudo defitivo juntamente com toda documentação para uma seguradora que opera no sistema DPVAT para o correto recebimento do seu seguro.

    Aqui vc pode ficar a vontade, caso tenha mais dúvida, se for de seu interesse vc pode também tirar mais dúvidas aqui: wwww.dpvatseguro.com.br ou 0800 0221204

    Boa sorte e Fica com Deus….

  66. Olá!!! Alguém poderia me responder está dúvida???? Meu pai faleceu dia 29/05/2011, deixou viúva casamento civil. Pois tenho uma irmão com 16 anos ele tem direito de receber o DPVAT já que a prescrição começou a correr agora??? Att. Aline.

  67. Olá Aline boa tarde…

    Pois bem, nesse caso a divisão é feita da seguinte forma pelo seguro dpvat: 50% = 6.750,00 para a esposa/companheiro e o restante 50% vai ser dividido para os outros herdeiros legais não importa a quantidade todos irão receber do mesmo tanto ou seja vc e seu irmão irão dividir em partes iguais os R$ 6.750,00 = R$ 3.750,00.Conforme vc falou deixou uma “esposa e dois filhos”, como o seu irmão tem mais de 16 e menso que 18 anos, será preciso o responsável assinar conjuntamente. Mas tudo é o nome dele Conta Bancaria (tudo) onde ele assinar sua mãe assinar do lado. O prazo para o recebimento de até 03 anos, apresentada a documentação correta vcs receberão em até trinta dias.

    Boa sorte e fica com Deus….

  68. Ola, Meu marido sofreu assidente faz um mes ,eu cai de moto ,onde queboru o braço ,foi atendido pelo sus,onde o medico deu 2 meses de afastamento,.ele tem direito a receber?quanto + ou – ? precisa de receitas ,médicas ? notas ? oque precisa ?POR FAVOR ME AJUDA.desde ja agradeço.Bjss

  69. Bom dia dona Mônica, todas as pessoas que sofreram acidente de transito tem direito a pedir o beneficio do seguro dpvat, para tanto será preciso apresentar os documentos necessários para tal fim, como laudo médico definitivo que informa quais foram as sequelas que ficaram em decorrência do acidente, conta bancaria em nome da vitima, ocorrência policial, comprovante de residencia em nome da vitima ou declaração de próprio punho, prontuário de 1º atendimento (quando deu entrada no hospital), caso a vitima ou beneficiario seja o proprietário apresentar cópia do documento do veiculo-CRLV, vc também deve verificar se na cidade possui iml, caso positivo vc será encaminhada para o mesmo, se não não possuir enviar o laudo definitivo particular para a seguradora analisar, relatório médico que informa quais foram os tratamentos realizados na vitima, etc….

    Quanto ele poderá receber vai depender muito de como ele vai ficar após fazer o tratamento, por isso que é necessário o laudo tratamento por que ele vai informar todos esses dados (porcentagem de perdas, deficit) com base nessas informacções a seguradora vai pagar se preciso mandarar fazer uma pericia para tirar dúvidas caso ainda assim venha a existir.

    Boa sorte, fica com DEUS…

  70. Ola, estou com algumas duvidas….eu sofri um acidente de moto….o cara jogou o carro em mim….enfim eu não estava errado…ai veio a policia e a pericia….tiraram foto….fez o BO tudo certinho….ai fui atendido pelo sus….recebi 80 pontos na parte da canela e perto do joelho….então recebi alta e fui para casa….comprei umas 8 caixa de remédio dando uns 250,00…..tudo com nota fiscal em meu nome…..e com receita médica…..agora estou esperando tirar os pontos para sim fazer um ressonância…que vai ficar em média 1.000,00….e vou fazer 40 sessões de fisioterapia que vão ficar em média 700,00….isso tudo com nota fiscal e comprovantes.
    conversei com um amigo que é dono de um despachante…e minha duvidas são: com o BO, Prontuario Médico, e todos os recibos e comprovantes de ressonância e fisioterapia….se eu der entrada vou receber o valor integral do que gastei? no caso os 1.950,00??
    Outra coisa o seguro DPVAT cobre esses gastos de fisioterapia??
    Eu mesmo dou entra no seguro? ou preciso ir em um despachante ou em um advogado?? tenho que tirar xerox de todos documentos autenticado ou tem que ser original? por enquanto é só obrigado e fiquem com Deus.

  71. Boa tarde Orlando….

    Vamos lá então….

    Existe uma tabela de conversão de valores, pois o valor de um exame onde vc fez é diferente do cobrado em outro estado, isso é muito variado não conseguimos saber o valor exatamente que a vitima vai receber em DAMS aqui fazemos um de em torno de 60%, tudo que gastou com medicamentos, fisioterapia, etc, é reembolsável até o teto de R$ 2.700,00 – tudo tem q ter nota e recibo, quanto se tratar de exames tem que juntar a solicitação e o laudo.

    Qualquer um pode dar entrada no seguro, agora se vai receber é outra história…(muitos desistem) o que vc pode fazer é buscar informação para vc mesmo dar entrada, se encontrar dificuldades procura uma pessoa de sua confiança que trabalha com DPVAT que vc receberá bem rápido e evitará muito aborrecimento.
    Vou lhe dar uns locais pra vc pesquisar.
    Tava esquecendo os documentos que precisão ser original ou cópia autenticada são os documentos oficiais tipo: laudo do IML, Ocorrência policial, o restante é tudo cópia simples a assinatura também não precisa nem reconher firma…

    CENTRAL DPVAT: 0800 0221204 – VC PODE LIGAR DE CELULAR

    na internet: http://www.dpvatseguro.com.br ou aqui no blog tem muito informações a respeito…

    Saudações, Fica com Deus

  72. Catia samanta ruani lustosa

    ola!!Bom dia!!!Sofri uma queda de moto no meu horário de trabalho,fui levada para o hospital tive apenas uma contusão no joelho direito,sendo que vou ficar de atestado pelo Cerest, mais enfim, tenho direito de acionar o seguro DPVAT? Aguardo resposta.Obrigada.Um abraço.

  73. Bom dia Catia…

    Para ter direito ao recebimento do DPVAT é preciso comprovar através de documentação médica quais foram as sequelas permanente/parcial que ficaram em decorrência do acidente, após a conclusão do tratamento….

    Boa sorte…

  74. Catia samanta ruani lustosa

    Obrigada pela reposta
    !!!!!Bom trabalho!!!!Um abraço!!!!!

  75. Ola Dr Antonio,
    sofri um acidente de carro , eu era o motorista , tive despesas de 4 mil reais com médico e dentista, tenho notas fiscais em meu nome, requeri o pagamento , o veículo também é meu, não houve outros feridos, a seguradora negou o pagamento porque eu não havia pago o DUT.
    Ingressei no juizado especial pedindo o pagamento dos 4 mil reais comprovados por notas e laudos.
    Perguntas objetivas :
    1) Conseguirei receber apesar de não ter pago o DUT , seguro obrigatório ?
    2) Posso fazer acordo e do valor obtido descontar o valor do DUT ?
    3) Seria conveniente pagar o DUT antes ?
    4) Sendo o DUT do ano de 2011 e tendo perdido o bilhete como faço pára pagar ?
    Aguardo a resposta urgente , me comprometo em contrapartida a relatar o resultado da audiência , será amanhã as 14 horas em Curitiba no Juizado Especial Civel..
    Muito agradecido
    J Correia

  76. Boa tarde querida

    Verdade como o DPVAT agora corresponde a 1º de janeiro a 31 de dezembro e quando a vitima ou os seus beneficiários não pagam eles negam o pedido sem o pagamento, nesse caso só a justiça para resolver, mas certamente vc precisará colocar seu licenciamento em dias, ne não, nem a justiça lhe dará ganho de caso. O DPVAT reembolsa pelo DAMS o valor é de até R$ 2.700,00 – como vc perdeu o dut deve procurar o detran do seu estado para efetuar o pagamento, ou verificar na internet a opção para o licenciamento.

    Boa sorte…

  77. Boa noite. No dia 11//11/2011 minha esposa sofreu um acidente de moto, que teve como consequência a perda de seu útero e ovário (constatado no Corpo de delito), bem como um encurtamento do tendão de aquiles da perna direita e uma queimadura de 3º grau na coxa direita com perda muscular, o que prejudicou a estética da referida perna. Gostaria de saber se ela tem direito a indenização por invalidez e qual seria o percentual.
    Obrigado.

  78. eu sofri um acidente de carro no dia 30/07/2004 ,queria saber se ainda consigo recebe o seguro do dpvat. O dano causado a minha saúde que sinto até hoje.

  79. Boa tarde querida…

    O prazo para receber o dpvat é de 03 contados da data do acidente, vc também deve observar a data da alta definitiva de todos os tratamento+relatórios pois os 03 anos também é contados a partir da alta definitiva.

    Boa sorte…

  80. Silton Rory Navarrette

    Bom dia. Uma pessoa sofreu um acidente de moto. O causador tem seguro para danos materiais. Essa pessoa teve despesas com remédios, deslocamentos de táxi até o hospital para tratamentos e curativos, teve quebra de vários dentes, terá que fazer sessões de fisioterapia, teve sequelas no rosto e constantemente perde momentaneamente a memória.
    1)Quais despesas devem ser reclamadas através do DPVAT?
    2)É possível haver algum tipo de adiantamento de valores para realização dos exames solicitados uma vez que essa pessoa não tem condições financeiras para arcar com essas despesas?
    3) Quanto aos danos ocorridos no rosto, é possível receber algum tipo de indenização uma vez que houve pequenas deformações e cicatrizes?
    4) É possível receber indenizações pela falta de memória devido ao impacto da cabeça no chão?

  81. Silton Rory Navarrette

    No caso de uma pessoa que sofreu um acidente acionar o Dpvat para DMS e ter feito apenas parte dos tratamentos necessários pois outros tratamentos e despesas ainda ocorrerão. É possível receber a indenização e, conforme essa pessoa tiver mais despesas decorrentes do mesmo acidente, solicitar novos reembolsos?

  82. Bom dia migo…

    O dpvat não cobre danos materiais, agora quanto a invalidez, não importa o tamanho das sequelas, vc receberá tudo o que for relatado nos laudos médicos/relatórios, caso seja necessário a seguradora mandará fazer uma pericia para confirmar ou sanar alguma duvida. ou seja para o recebimento do seguro dpat, é preciso juntar documentação médica que indique quais foram as sequelas que ficaram em decorrência do acidente, mesmo após feitos todos os precedimentos médicos.

    Todas as despesas médicas médicas e suplementares são pagas pelo dpvat, menos despesas materiais.

    Boa sorte…

  83. Bom dia amigo….

    O DPVAT reembolsa até o limite de R$ 2.700,00, vc tem até trẽs anos para o solicitar. depois de aberto o pedido de indenização e feito algum pagamento do mesmo, vc enviará novamente para o mesmo local somente as notais fiscais, recibos, pois o restante da documentação já consta na seguradora.

    Antes de escolher o local pra onde enviar, confirme a relação de documentos, vc receberá mais rápido..

    boa sorte….

  84. olá, sofri um acidente de carro a dois anos, eu mesma estava dirigindo, mas o carro nao era meu e além disso o dpvat estava atrasado. Eu fiquei com sequelas graves, eu tenho direito a receber o DPVAT? obrigada

  85. Bom dia Daniele, vamos começar pelo do veiculo estar atrasado. Pois bem, nesses casos a seguradora leva em conta se vitima é o proprietário do veiculo ou não (proprietário é aquele que tá registrado no DETRAN-no documento do veiculo-crlv), como o carro estava atrasado o licenciamento e vc não era a proprietária do veiculo, não tem problema vc vai receber normalmente, basta juntar a documentação correta (ocorrência policial, etc..) e apresentar numa seguradora e ou reguladora de seguro dpvat, se mandar direto para eles não irá pagar nada, mas se vc precisar pode procurar uma pessoa que tenha conhecimento sobre o seguro dpvat, que vai receber mais rápido. se quiser pode mandar para http://www.ficdpvat.com.br).

    no restante é juntar laudo e exames médicos realizados que venha comprovar as sequelas, vc também deve observar se na tua cidade possui IML, se tiver o laudo tem que ser por lá, caso não tenha eles irão aceitar o seu laudo particular…

    Espero ter lhe ajudado…
    Boa sorte…

  86. Boa Noite Sr. Antonio

    Me envolvi num acidente de transito hà 2 semanas onde eu estava no carro ao volante e a vítima estava na moto, uma mulher grávida. Não ocorreu uma grande colisão, um leve toque o suficiente para ela ralar a perna e estragar parte da moto .
    Na mesma noite fizemos o B.O. onde foi sugerido para que ela fizesse uma consulta com o IML para ver se estava tudo ok com ela e o bebê e que caso precisasse poderia acionar o seguro DPVAT, ao ligar para ela na semana seguinte, estva tudo bem com ela e com o bebê após o laudo do iML.
    Pois bem, acionei minha seguradora particular para o conserto da moto da vítima dias depois, e então, soube através da minha própria seguradora que ela queria utilizar o recurso de asisstencia médica deles, e eles me informaram para que ela utilizasse o seguro do DPVAT antes, no entanto, eu não sei por qual razão, solicitaram para que eu enviasse uma cópia da MINHA DUT para a vítima pra ela dar entrada junto ao hospital(???), não tenho muito conhecimento, mas não achei isso certo.
    Neste contexto venho perguntar alguns pontos ao senhor
    1) Nao é necessário entregar minha DUT (nao beneficiado) para a vítima para ela dar entrada na documentação (mesmo se ela nao estiver com o seguro obrigatorio em dia), tem que ser a documentação conforme informa no site correto? Não vejo lógica nenhuma visto que este tipo de documento contendo dados sigilosos (como o CPF por exemplo) caindo em maos de pessoas de má fé possa me dar problema futuros.
    2) A seguradora possa ter pensado na hipótese de utilizar o meu seguro DPVAT pra cobrir as despesas médicas dela (por isso a apresentação da minha DUT), este recurso é transferível? Até mesmo mediante concessão do seguro registrando no cartório?
    3) Caso ela tenha se qualificado como invalida permanente, ela recebe como um adiantamento, reembolso? Como funciona o recebimento dos valores cabíveis a ser pagos a partir do momento que saí este laudo do IML, é conforme cada exame ou depois de totalizado todos eles?
    4) COmo é uma gestante, ela podera utilizar do seguro para realizar consultas de ultra som e pré natal? Ou somente ligados á saude e ferimentos da pessoa ocasionados da batida? Se por ventura (esperamos Deus que não aconteça) o feto venha a falecer (e não a vítima), como o seguro DPVAT é cobrido nesta situação?

    No aguardo de respostas.

    Obrigado!

  87. vanessa sabrina caumo

    olá… sofri um assidente de moto, acidente de percurso e fraturei o dedo da mao direita, o causador deu assistencia e pagou o conserto da moto, mas perdi meu emprego infelismente emcaminhei o seguro recebi 1688,00 e terei q pagar 30 por cento para a seguradora q vai dar uns 506 reais ta certo isso se é um direito meu pois nunca deixei de pagar o seguro. obrigada . aguardo respostas.

  88. Boa tarde amigo.

    Vc deveria ter encaminhado diretamente para uma seguradora do dpvat, dessa forma o processo é gratuito, mas como vc contratou um escritório para fazer a intermediação e combinou uma comissão de 30% agora é justo vc pagar ele, tudo foi combinado antes, mas vc poderia conversar com ele e explicar a situação e pedir para ele fazer por 20% por cento, acho que ele vai entender….

  89. Tenho duas motos e pago seguro obrigatório das duas, mesmo eu sendo o único e exclusivo condutor das duas. Em caso de acidente tenho cobertura dobrada? Ou posso pleitear a isenção de um dos seguros em juizo, tendo por base a individualidade da cobertura?

  90. Bom dia amigo o Seguro DPVAT sempre será com referencia ao veiculo envolvido no acidente, e nunca será dobrado nesse seu caso, mas pagará as indenizações independentemente de quantas pessoas estejam envolvidas no acidente ou seja não importa a quantidade de vitimas ele pagará individualmente cada uma.

    Felicidades….

  91. Olá,
    Eu sofri um acidente de moto com meu esposo,
    Eu quebrei o pé e o tornozelo (fibula), fiz cirurgia e vou passar uns 2 a 3 meses sem andar.
    E meu esposo quebrou a tibia e fibula ( fratura exposta) , fez cirurgia tambem e foi colocado os pinos la e tudo.. enfim….
    ele vai ficar uns 6 meses para voltar andar….. ambos afastados do serviço.
    Agora eu queria saber como fazer para dar entrada no seguro DPVAT,
    como devo proceder, e se me encaixo no caso de invalidez (pra receber indenizacao), ja que tudo foi feito pelo plano de saude..
    desde de ja agradeço..

  92. Bom Dia

    Bem o meu caso é simples mas nao consigo informações necesárias , vamos la , sofri um acidente em abril de 2012 com fratura de tíbia e fibula , fiz cirurgia e tudo mais , ainda estou em fase de recuperação , mas todo o meu tratamento foi feito em hospital publico , e ainda nao iniciei sessoes de fisioterapia e provavelmente farei em instituiçao publica , portanto , sem gastos , a unica coisa em que gastei foram remedios e exames , gatsei uma base de 200 reais , tenho as notas fiscais guardadas , agora fica a duvida , isso me daria direito a receber DPVAT ? saberia me informar o valor no caso de ter esses direitos ? Obrigado desde ja

  93. Boa tarde Dalliana, o seguro dpvat vai indenizar vcs com certeza, para tanto será necessário aguardar a conclusão do tratamento que irá informar quais foram as sequelas que ficaram após os procedimentos médicos.

    Para dar entrada o processo é simples basta procurar uma seguradora conveniada com o seguro dpvat e entregar toda a documentação, que após ser analisada irão lhe informar se ainda vai faltar algum documento para a devida liquidação do sinistro.
    Agora vc pode também procurar um escritório que trabalha com dpvat, eles naturalmente irão lhe uma comissão justa e vc ficará mais tranquila e receberá bem mais rápido.

    Boa sorte….

  94. Boa tarde amigo.

    Vejamos então…. o seguro dpvat em caso de reembolso de despesas médicas lhe pagar até o limite de R$ 2.700,00 – o prazo para a solicitação é de até 03 anos, é preciso juntar as notas fiscais e recibos se for o caso, juntamente com a solicitação do médico, não importa o valor que tenha pago é um direito de todas as vitimas.

    Quando vc terminar o tratamento e verificar que ficou com alguma sequela vc também podir a indenização por invalidez, o valor a receber será na proporção das sequelas adquiridas.

    Boa sorte

  95. se eu comprei um carro ja á 07 anos e nunca emplaquei e nem registrei nada no detran….caso eu queira fazer o emplacamento hoje..eu pagaria todos os anos atrasados ?.

  96. bom dia amigo o dpvat é pago anualmente 01 janeiro a 31 de dezembro, nos caso em que se trata de veiculo novo (nunca emplacado) é pago na proporção de meses que falta para dezembro, chamado também de pro rata.

    Boa sorte…

  97. OLÁ ANTONIO TD BEM??
    ANTONIO MINHA MÃE SOFREU UM ACIDENTE DE CARRO NO DIA 03 DE MARÇO DE 1992..ELA MORREU NO LOCAL DO ACIDENTE..NO OBITO DELA ESTÁ A CAUSA DA MORTE..E POSSO CONSEGUIR NO CARTORIO O LAUDO QUE VEM DO HOSPITAL FALANDO DO QUE ELA FALECEU E COMO.E MEU IRMÃO NESSA MESMADATA SOFREU TRAUMATISMO NA CRAVICULA..SE NÓS ENTRARMOS COM O PEDIDO SERÁ QUE RECEBEMOS O SEGURO…OBRIGADO…LAURIANA CARDOSO..VC PODERIA ME AJUDAR?

  98. Olá Lauariana boa tarde, vcs tem direito sim, mas é preciso mandar urgente a documentação para uma seguradora, pois já estar prescrevendo.

    Obs.: Segue esse link para mais informações para vc as tirar todas as dúvidas:

    boa sorte querida….

    Boa sorte

  99. ANTONIO TD BEM..EU GOSTARIA DE SABER QUAIS OS DOCUMENTOS Q EU PRECISO TER..NO MOMENTO EU TENHO SOMENTE A CERTIDÃO DE OBITO..É PORQ FAZ MUITO TEMPO E O HOSPITAL NW TEM OUTROS DOCUMENTOS.AGUARDO CM URGENCIA..OBRIGADO..

  100. Bom dia querida, olha para esses casos especificamente a documentação é diferenciada ou seja a documentação vai a minima possível, pois a regulação do sinistro não é igual para os casos atuais, agora o que vc tem que fazer é juntar tudo que vc tem e mandar para protocolar em uma seguradora que no ramo dpvat: Vitimas: rg e cpf se menor o registro de nascimento, certidão de óbito(autenticada), ocorrência policial (ou outro documento que comprove a existência do fato (ocorrência da policia rodoviária, bombeiros, policia rodoviária estadual, etc. Verificar quem são os beneficiários (esposa, filhos, etc, obs.: é preciso informar uma contar bancaria para cada beneficiário, exceto menor de 16 anos.

    Faz isso e manda logo pra seguradora como a documentação para o seu é básica ou seja menos documentos. Vc pode pegar todos os modelos aqui mesmo no blog.

    Boa sorte…. e fica com Deus….

  101. oii td bemm…vc poderia por favor ver como esta o seguro de DENYS MAISSE DA SILVA NUMERO DO SINISTRO 2012/377349…….CPF92201385149….OBRIGADO…DEI ENTRADA DIA 04 DEAGOSTO..E NW SEI MAIS A SITUAÇÃO..

  102. Boa tarde.
    Vc pode acompanhar o andamento do seu processo aqui no site oficial do seguro dpvat:

    Para obter mais informações sobre o processo faz se necessário entrar em contato com o local onde a documentação.

    Boa sorte

  103. Oi Antonio td bem?/sou a lauriana denovo..vc poderia me dar uma orientação..olha eu tenho somente a certidão de obito da minha mãe e o laudo do IML..esses documentos já da para dar entrada no seguro..pq os documentos dela pessoais se perderam..só temos esses..ja ajuda…grande abraço obrigado..

  104. Boa tarde querida, olha já é um bom começo, mas vc vai precisar dos documentos pessoais (rg e cpf). Será preciso um documento com foto (rg, carteira de trabalho, reservista, habilitação, etc, quanto ao cpf você pode pegar uma certidão na receita federal que a seguradora vai aceitar, junta o que tem e manda para o dpvat.
    É Preciso vc observar a relação de herdeiros-vou explicar mais pra vc: quanto se trata de óbito a divisão é feita na seguinte forma: se casada 50% pro esposo e 50% pros filhos. se o pai também já faleceu é preciso junta a certidão de óbito, pois os herdeiros são somente os filhos.

    Boa sorte…

  105. André de Jesus da Conceição

    a seguradora pediu uma pericia
    já fiz quanto tempo demora para a resposta

  106. oi antonio td bem sou eu denovo..lauriana..o advogado daq disse q por eu e meus irmãos sermos de maiores o dpvat nw paga mais..que prescreveu e q nw temos direito.mas a tabela q está aq no viaseg diz q acidentes de 1992 prescreve esse ano..o advogado disse q nw recebemos mais pq somos tds de maiores..mas é nosso direito receber,,,ou por causa disso nw recebemos..vc é advogado a viaseg nw pode dar entrada pra mim?pq aq na minha cidade as pessoas nem entende direito isso,,obrigado

  107. Bom tarde Antonio, tenho uma duvida já estou com todo o processo do seguro DPVAT concluso, pois fins um acordo em um daqueles mutirões no acordo que fins e que assinei tinha em uma das clausulas que iria receber o valor do acordo com 20 dias úteis que seria dia 17/08/2012 hoje já é 11/09/2012 e ainda não foi depositado esse valor na minha conta o que faço?

  108. Boa tarde querida, nesse caso vc procurar o Fórum da Comarca onde foi feito a audiência, agora se vc fez com advogado particular, deverá procura-lo, a mesma forma se vc fez com a defensoria pública e fazer esse relato, pois agora se trata de titulo executivo e ele irá comunicar ao Juiz que a seguradora não cumpriu o acordo…

    Felicidades….

  109. Boa tarde, Antonio Procurei meu advogado e o que ele me falou que o restava fazer era esperar isso esta correto?

  110. Boa tarde, sofri um acidente porém todo meu tratamento foi feito pelo meu plano de saúde particular. Tenho direito a receber o seguro?

  111. ola gostaria que alguem me desse uma deia melhor fiquei desepicionado com o valor da indenização apenas R$ 1.687,50 eu deu entrada por envalidez ,gostaria de saber se posso entra na justiçao,eu nao dei entrada com a devogador

  112. bom dia. vc vai precisar juntar o laudo do IML,sem ele na justiça será difícil.

    Bom sorte..

  113. Bom dia amigo, o seguro dpvat indeniza os casos de morte,invalidez e despesas médica; como vc fez seu tratamento em hospital publico só lhe restará solicitar o pedido de Indenização por invalidez caso venha a ficar com alguma sequela em caráter Permanente. O prazo para solicitação é de até 03 anos.

    Bom sorte

  114. eu tenho todos os laudos exclusive o do IML . dia 19 vai cai o dinheiro na minha conta mais eu nao irei saca, amanha ja vou num advogado

  115. Boa tarde amigo, o fato de vc sacar ou não o valor depositado, conforme indicado na autorização de pagamento, não vai influenciar em nada para o andamento do processo na forma judicial. Administrativa a indenização estar quitada na forma administrativa a menos que venha a haver um agravamento das sequelas em decorrência do acidente. Lembrando que a cobertura do acidente é valida por 03 anos.

    Boa sorte.

  116. Boa tarde. Meu caso é o seguinte: o pai da minha filha morreu em um acidente, mas como estive viajando por um tempo foi a minha mãe que deu entrada com meus papéis para receber o DPVAT. Disseram à ela que estava demorando muito e que ela precisava contratar um prestador de serviços para o processo começar a andar. Ela o fez, e quando o prestador de serviços deu entrada com outra seguradora conveniada, ele me mandou o contrato de prestação de serviços e achei um absurdo ter que pagar 20 ou 30% do valor da indenização. Então liguei direto para a seguradora e descobri que poderíamos ter feito isso sem o prestador de serviços. A questão é que agora entrei na frente dele antes de assinar o contrato, acho meio injusto por ele ter recolhido toda a documentação com a minha mãe e eu chegar de outro lado para acabar fazendo por minha conta. A pergunta é se realmente os processos não andam se eu não contratar terceiros, porque disseram que estava parado e não sabem dizer o porquê. Muito obrigada pela atenção, aguardo resposta.

  117. ja irei saca a grana , e tbm ja tou entrando com uma ação judicial ,
    vlw pelas dicas

  118. Boa dia, Não existe esse negócio de que processo só vai ser concluído rapidamente se vc contratar um prestador de serviços, o que de fato acontece é que a seguradora analisa o processo em até 15 dias e envia para o convenio dpvat, sendo que eles depois de recebido teem até 30 dias para para dar um parecer (esse parecer é verificar as informações e toda documentação, pois estando todo ok o pagamento é liberado, se for verificado que é necessário mais alguma informação o processo volta para o local onde a documentação foi entregue, a vantagem de contratar um prestador de serviços dpvat, nesse caso é que ele profundo conhecedor de toda documentação e manda logo o que a seguradora poderá solicitar, por isso que é mais rápido, mas se a vitima ou beneficiário tiver atento para no caso de nova solicitação de documentação enviar o mais rápido possível, o processo vai rápido da mesma forma.

    Só lembrando a Seguradora LIDER do DPVAT depois de recebido o processo tem até 30 dias para emitir um parecer.

    Boa sorte..

  119. Olá, eu quero saber se uma pessoa me deve um valor determinado de uma moto, e essa vem se acidentar e morrer, o DPVAT me reenbolsa o valor que o falecido me devia?

  120. Bom dia amiga, o seguro dpvat tem 03 tipos de cobertura( MORTE, INVALIDEZ E DAMS-REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS), só isso e nada mais.

    Boa sorte…

  121. ola boa tarde sofri um acidete de moto fiquei emtenado naoteve como fazer boletim de ocorecia policial fiquri com cequelas no braso tenho protuario do hospital e laudos medicos eu tenho direito do dpvt como faso para receber

  122. Gerta Joana Michaelsen

    Sofri um acidente de carro em 29 de junho de 2006 e não recebi o seguro obrigatório, ainda posso cobrar?

  123. oi o pai do meu filho foi atropelado morreu 3 meses depois em decorençia desse açidente so que somos separados ha 12 anos e ele vivia com outro mulhe q tambem tem uma filha com ela gostaria de saber se meu filho tambem tem direito ao seguro dpvat

  124. Bom dia dona Sueli, seu filho tem direito sim, pois a divisão do seguro dpvat é da seguinte forma: 50% para a esposa/companheira e o restante 50% para os divididos para o(s) filho(s) não importando a quantidade todos recebem igualmente, agora é preciso procurar a viúva no caso para fazerem a relação herdeiros e colocar todos os filhos, caso se neguem a colocar para não ter que dividir o dinheiro vcs devem juntar o maximo de documentos inclusive da vitima e filhos e mandar para a seguradora e solicitar o bloqueio até organizar tudo, isso dever ser feito o rápido possível, pois o dpvat paga em até 30 dias.
    Obs.: É feitos uma declaração de únicos herdeiros assinada por todos e 02 testemunhas as quais garantem que não tem mais nenhum herdeiro legal, caso a senhora esteja falando de filho menor de 16 anos, a genitora será a responsável por tudo, inclusive a conta bancaria.

    Boa sorte….

  125. O prazo para solicitar o seguro dpvat é de 03 anos, a data também pode ser contada a partir da alta definitiva do médico quando a vitima encerrou todo tratamento. Caso a partir da alta definitiva ainda não deu 03 anos pode solicitar que com certeza vc vai receber em até 30 dias, é preciso ter conta bancaria (corrente ou poupança).

    Boa sorte, amigo

  126. Bom dia, meu caro é obrigatório o registro da ocorrência da delegacia competente informando os dados do veiculo que a vitima estava ou se era transportada ou não, sem ela vc não recebe,

    Boa sorte.

  127. Oi.gostaria de esclarecimento do meu caso.
    Sofri um acidente de carro.ja fez 4meses.ocorreu no dia 16.06
    Tive fraturas.fraturei o punho.estava com pino.tirei no dia 15.10.estou com o braço torto e doi muito.ainda vou fazer fisioterapia.fraturei o maxilar.e fiz aperaçao.fiquei 2meses d aparelho trincada mnha boca.so tomando llquido.
    E depois do q tirei. Minha dentiçao esta mole.doe .dentes moles.minha boca ficou deferente.torta tambem.e so mas tigo d lado.doe incha o rosto ainda.
    Tudo isso e nao sei se qual me encaixo p seguro?o q preciso d documento.p da entada.etc.duvidas e duvidas.me esclareça.
    Agradeço.

  128. minha sogra deu entrada no seguro dpvat por invalidez ela deu entrada pelos correios e recebeu 4.725,00 oq que eu queria saber é se ela pode recorrer na justiça para receber + augunha coisa pq eu achei muito pouco ja vai fazer 3 anos e ela ainda nao caminha direito so caminha com moleta auguem pode me ajudar por favor obg…

  129. oi gostaria de tirar uma dúvida sofrir um acidente de transito em 2003 foi feito b.o pois estava eu e meu filho. nunca fui atraz de dpvat pois na época tinha apenas 17 anos eu ñ sabia desse procedimento será q tenho direito do seguro pois fiquei com seguelas no joelho direito . agora ja se passou 9 anos.

  130. hola no dia 10/07/2012 sofri uma acidente de moto, fiz cirurgia , e muitos gastos , medicaçao , fisoterapia , que ainda to fazendo , resumido , quero saber se tenho dereito a receber o seguro dpvat , pois quando MIM ACIDENTEI SO 01 MES DE POIS DO ACIDENTE QUE VENCEU O PRASO PARA PAGAR DUT NO DIA 10/08/12, TENHO DEREITO A DAR ENTRADA POIS NA MINHA MANEIRA DE PENSAR EU NAO ESTAVA ANDADO COM DOCUMENTO ATRAZADO POIS AINDA NAO TINHA VENCIDO, E SÓ AGORA TIVE CONDIÇOES DE PAGAR 29/10/12 AGURDO RESPOSTA XILEFCEL@HOTMAIL.COM OBRIGADO, OBS EU SOU O PROPRIETÁRIO

  131. sofre um acidente de moto,e time uma fratura de fêmur e o encurtamento de 2 cm da perla esquerda e varias sica-trises na coxa.eu tenho direito a alguma indenização do seguro dpvat .

  132. boa noite meu pai morreu a mais de vinte anos eu ainda tenho direito ao seguro
    na época eu tinha um ano de idade sera q ainda tenho direito a esse valor do seguro dpvat aguardo sua resposta obrigado

  133. erik patrick dos santos

    o acho que os brasileiro não ligão muito pra o dpvat por ser tão rigoso e demorado” e esqueci que estamos no brasil”

  134. ola meu nome e mara e meu pai morreu atraves de um acidente de carro e ele deixou 6 filho sem do que o seguro foi para meus avos e nao para nos por que o irmao dele falsificou o obito de mai minha mae conseguil atraves da certidao de casamento conseguil conserta o obito mais mesmo assim nao receber oque devo fazer espero resposta

  135. Olá boa noite gostaria de saber se tenho direito de receber este seguro.Sofrir um acidente de moto em 15/06/2011 onde sofrir fratura na mão esquerda , patela do joelho (rótula)esquerdo e ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo , e algumas lesões na coluna , fiz a cirurgia de joelhos e mão tudo pelo meu plano de saúde , estou andando normal , mas não corro mais pois ainda sofro com dores nos joelhos e nas coluna devido o acidente , minha pergunta é em que categoria poderia me encaixar como invalido???

  136. Olá bom dia dona mara, o seguro dpvat em se tratando de sinistro de morte: é feito da seguinte forma: quando a vitima era casado(a) ou tinha companheiro(a) e deixou filhos: fica assim: 50% = 6.750,00 para a esposa/companheiro(a) e o restante 6.750,00 dividido em partes iguais para a quantidade de filhos. Agora faleceu e não deixou esposa/companheira e ou filhos: nesse caso o herdeiro são os genitores e por aí vai. No seu caso como se trata desse forma que foi feito vc deve procurar o forum/ministerio publico ou a delegacia para que seja apurado tudo que aconteceu…

    Boa sorte…

  137. Boa dia amigo vc não poderá solicitar o pedido de reembolso de despesas médicas, pois o plano de saúde pagou, vc pode solicitar o pedido de invalidez/parcial/total, para tanto deverá juntar toda documentação médica que irá informar com precisão quais foram as sequelas em carater permanente, quando terminar todo os tratamento (laudo definitivo)..

    Boa sorte

  138. ligando para o nº 08000221204 ou http://www.dpvatsegurodotransito.com.br – clicar em acompanhar o pedido de indenização

  139. tem sim amigo basta juntar os laudos médicos que informam com precisão quais foram as sequelas em carater permanente que ficaram após o tratamento realizado.

  140. vc tem direito sim basta juntar toda documentação, inclusive para o reembolso de despesas médicas se vc fez o tratamento em hospital particular, fisioterapia, etc, pois o seguro leva em conta a data do acidente.

  141. o prazo para solicitar o seguro dpvat é de até 03 anos, contados a partir da acidente e ou da alta definitiva, quando a vitima terminou todo os tratamentos…

  142. vc deve procurar o forum da sua comarca para consultar melhor o procedimento com o dpvat, ou um advogado de sua confiança.

  143. vc tem direito sim basta juntar toda documentação, inclusive para o reembolso de despesas médicas se vc fez o tratamento em hospital particular, fisioterapia, etc,vc deve juntar os laudos médicos que comprovam quais foram as sequelas que ficaram…

  144. Boa tarde,no dia 31/07/12 sofri um acidente de moto,fui levada pelo SAMU para um hospital particular no qual tenho convenio medico,tenho direito ao dpvat,pois os valores sao descontados no meu salario,se tenho direito como faco para pegar esses comprovantes do convenio

  145. Caro amigo Antonio,
    Bom dia,
    Um amigo sofreu um acidente de moto no dia 19 de junho de 2010, perdendo parte do pé. Em março de 2011 ele entrou com o DPVAT por invalidez e recebeu em torno de R$2.700,00 e despesas em torno de R$1.600,00. Posso entrar com o pedido novamente? E quanto as despesas, posso entrar com o pedido? O que poderia ser feito? Preciso muito da sua ajuda.

    Desde já agradeço.

  146. oi eu tive um acidente de moto més passado, quebrei meu pé e fiquei 30 dias parado, como eu sou autônomo fiquei sem trabalhar fui pedi o dpvat dei todos os documentos necessários ai no dia da pericia medica o medico falou que eu nao tinha direito porque eu vou me recuperar e não vou ficar com nenhuma sequela ta certo isso ?

  147. sofri acidente de carro em 10/11/2012 foi atendido pela PRF que relatou a comunicação, pelo cbmg de minas gerais. foi atendido pelo meu convenio na santa casa da cidade. pelo fato de ter sido atendido pelo convenio eu tenho ou não direito do receber o DPVAT?

  148. quando a documentação vai para anlise de junta medica demora quanto tempo dei entrada dia 22 de novembro iml de invalidez permanente total tenho algum prazo pra saber

  149. Boa tarde, querida, vc não conseguirá receber o dams =reembolso de despesas médicas, pois o plano de saúde pagou.
    Caso venha ficar com algumas sequelas de carater permanente, vc pode enviar a documentação para uma seguradora DPVAT, juntando o laudo médico/ou laudo do iml o qual informara quais foram as sequelas que ficaram..

    Boa sorte

  150. Boa tarde dona lidia: veja bem o valor do reembolso-dams é de até 2.700,00, a qualquer momento vc pode enviar as notas fiscais e recibos/etc a fim de receber até chegar o limite de 2.700,00
    Quanto a invalidez vc juntar a documentação que venha a comprovar que houve um agravamento da lesão e assim solicitar que o quadro médico da lider faça uma nova analise é importante o laudo do iml.

  151. Boa tarde Bruno, Verdade sem sequelas, não tem direito ao dpvat-em caso de invalidez, sendo o prazo para receber o dpvat é de até 03 anos,

  152. Boa tarde wagner: no seu caso são dois critérios: vamos lá: Como vc foi atendido em um orgão publico não terá direito ao DAMS-reembolso de despesas médicas
    Agora quando vc terminar o tratamento e ficar com alguma sequela pode pedir o dpvat por invalidez/sequela permanente.

  153. Depende do local aqui no pará demora mais de 30 dias

  154. olá,queria saber, é sofri um acidente fraturei o femur , tibia e fibula gostoria de saber si a idenização é o um so valor da invalidez dentre essas tres fratura, grato brigado.

  155. Olá, sofri um acidente de moto no dia 09/09/2011, tive fratura exposta na perna, onde quebrei o osso tibia e fibula, onde tive perda muscular,fiz enxerto cutaneo na perna, pois tbm tive perda de pele. Fiz 4 cirurgias. Passei 3 meses internado, e mais ou menos 01 ano sem andar, ainda nem comecei a fazer fisioterapia, estou aguardando ordens médicas. Dei entrada no dpvat, e pela gravidade da minha situação, onde a perna ficou totalmente estragada, acho porém que recebi um valor bem abaixo do merecido.Onde recebi R$ 2.362,00 , por não ter condições de ficar indo atrás de processo de dpvat contratei um advogado, onde desse valor ainda irei pagar 30%. Ou seja fiquei com um valor de R$ 1.500,00. Posso recorrer e da entrada novamente pois acho totalmente injusto o valor recebido. Grato.

  156. Sofri um acidente de moto em 08 de agosto de 2007 nao recebi nada por invalidez permanente tenho direito na epoca a seguradora disse que eu nao tinha direito por que a minha perna so incurtou 1,02 cm

  157. Primeiramente, boa tarde.

    Fiz um acordo com a seguradora
    no qual fui informada que no maximo 30 dias
    eu receberia o dinheiro acordado,
    entretanto ja se passaram os 30 dias
    eu nao recebi o valor ainda.

    Engraçado que se nós nao pagamos alguma conta no dia estipulado, pagamos juros.
    Gostaria de saber se posso entrar com uma ação, ou fazer apenas uma petição direcionada juiza para que seja imitida uma liminar para que eu recebe esse dinheiro,
    ou estipulando juros para seguradora

    Me ajudem por favor,
    nao sei mais o que faço, estou desesperada.

    Att.
    Julia

  158. tiver perda dos movimentos de trés dedos ( os tres dedos principais da mão esquerda ) quanto recebo ?

  159. Minha filha sofreu um tranco dentro do onibus empresa particular de conseção municipal que a levava para o serviço, quando chegou dentro da empresa travou, no momento não anotou o número do onibus, más sabe o horário que subiu nele, foi levada ao pronto socorro, e aí? como receber o seguro, tem direito?

  160. Bom dia Senhor, além de toda documentação (conta bancaria, ocorrência policial, documentos pessoais, autorização de pagamento,etc. e principalmente relatório medico e laudos médicos informando quais foram as sequelas que ficaram em recorrência do acidente, mesmo após os tratamentos realizados…

    Boa sorte..

  161. Bom dia amigo, o valor que vc vai receber vai ser determinada pelo perito da seguradora que atestara qual o grau da sequelas permanente.

    boa sorte

  162. Bom dia vc deve procurar o forum onde fez a audiência ou se preferir e for o seu caso vc deve procurar o advogado que o acompanhou no dia da audiência. vc deve atentar também que na maioria dos foruns essas informações ficam disponíveis na Internet no site do tribunal de Justica do seu estado.

    Boa sorte..

  163. O prazo para recebimento do seguro é de até 03 anos a partir da alta definitiva, se esse for o seu caso com certeza vc tem direito, vc deve também fazer um laudo pelo iml..

    Bom sorte

  164. Voce pode a qualquer momento solicitar uma reanalise, para tanto vc deve enviar um novo laudo médico que informa o agravamento da situação.

  165. Bom dia amigo o dpvat vai levar em consideração o que foi informado quando vc deu entrada no hospital/bombeiros e foi informado também na ocorrência policial, é preciso haver uma relação entre as sequelas e o que foi informado no acidente..,

    boa sorte

  166. sofri um acidente em 2011 o dpvat pagou as despesas medicas mas fiquei com invalidez permanente tenho deficiencia na mão direita falei com um advogado ele disse que estava fazendo o pedido administrativamente como posso saber se o processo ja chegou ai?

  167. quero saber se quem quebra femo tem direito a indenizacao?

  168. queria saber como conseguir a clrv de uma moto do ano anterior para receber o seguro dpvat pois , quando sofri um acidente o veiculo nao tinha sido transferido para o meu nome a,agora ja está

  169. Boa noite,Antonio Rosa e aos envolvidos!
    Venho por meio deste comentário para que se possível vcs podem me esclarecer uma dúvida que tenho.eu sou daqui de Pernambuco e no dia 14/01/2012 ao sair do local de trabalho e indo diretamente para minha residência e na metade do percurso eu sofri um acidente de moto batendo num veículo.mas eu não estava errado,e consequentemente fui projetado para á frente uns 5 metros e a primeira parte que tocou no chão foi meu ombro e todo o peso do meu corpo caindo sobre ele e em seguida,sentir uma dor enorme no ombro e na região da clavícula.os populares que estavam pelo local do acidente me auxiliaram na ajuda a minha pessoa,esperei as ambulâncias do SAMU e CORPO DE BOMBEIROS por meia hora,mas não vieram.um dos populares ligou para meu primo e para o meu tio me socorrerem e eles me colocaram dentro do carro do meu tio e me levaram para a UPA (UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO).chegando lá fui atendido pelo médico e o mesmo me mandou fazer um raio-x,e no raio-x ele me mostrou que eu tinha fraturado o terço médio da clavícula me mandando para a sala sutura para o enfermeiro imobilizar a clavícula,ficando afastado durante 75 dias das minhas atividades profissionais.fiz todo o processo fui na delegacia fiz o B.O,fiz 2 perícias,tenho os laudos das 2 perícias tenho todos os documentos em mãos,só o que falta é as notas fiscais dos remédios.entretanto,não gastei dinheiro com remédios a única coisa que eu comprei foi um imobilizador tipo 8,que o médico me mandou comprar.comprei o imobilizador mas perdi a nota fiscal dele.deixa eu te perguntar,mesmo eu não tendo notas fiscais de remédios que eu naõ precisei e sempre pagando o seguro em dias,será que eu tenho direito de receber a indenização do seguro Dpvat?.Porque do meu ponto de vista seria uma covardia se uma pessoa como eu que sofri esse acidente e não ser indenizado por causa de simples notas fiscais não apresentada. Obrigado pelo espaço cedido para nós acidentados tirarem suas dúvidas,um abraço pra vcs e fiquem com DEUS!. PARABÉNS A TODOS DA EQUIPE.

  170. Fiz um acordo em Dezembro para arquivar o processo, e queria saber quando vou receber o restante do dinheiro???

  171. Bom dia amigo, vc obterá essa informação no Forum/ou no local onde fez a audiência e também o seu advogado o defensor conforme for o caso deverão lhe prestar mais informação…

    Um Abraço

  172. Bom dia amigo, no seu caso vc poderá solicitar 02 tipos de cobertura: invalidez parcial e dams=reembolso de despesas médicas;

    Vc disse que já possui a maioria dos documentos, mas para o DAMS é necessário juntar as notas fiscais e recibos e relatórios médicos ( as notas fiscais e recibos vc precisa enviar os originais), se vc não gastou não existe pedido de reembolso, bem como se vc foi atendido por órgão públicos.

    Como vc já tem laudos de perícias e as mesmas informam quais foram as sequelas que ficaram em decorrência do acidente, ocorrência policial, conta bancaria em seu nome (caso tenha mais de 16 anos), comprovante de primeiro atendimento médico, comprovante de residência em seu nome ou declaração de proprio punho(é preciso conter endereço completo, referencia e CEP), e mandar para uma seguradora de sua preferência, se quiser e for de seu interesse pode mandar para aqui: http://www.ficdpvat.com.br, conheço o pessoal e sei que não terá problemas, vc pode mais informação no site. para andar mais rápido vc manda pro rio de Janeiro.

    Boa sorte amigo..

  173. O CRLV do veiculo que a vitima estava na ocasião do acidente, só é obrigatório quando a vitima ou os beneficiários é o proprietariado registrado no detran, caso contrario vc só precisa informar os dados do veiculo: placa, renavan, nome do proprietario, etc…

    Boa sorte…

  174. Bom dia Jana, qualquer pessoa que sofrer um acidente de transito e resultar em sequelas tem direito ao seguro dpvar, vc precisa juntar os laudos e relatorios médicos que venham comprovar a gravidade das sequelas, é preciso registrar a ocorrencia dna delegacia competente e se for o caso comparecer no IML, é preciso tambem ter contar bancaria em seu nome, mais informações estamos a disposição ou se preferir vc pode ligar 0800 0221204 -central dpvat-nacional

    Felicidadess

  175. Bom dia querida vc entrar no site do dpvat, conforme o link http://www.dpvatsegurodotransito.com.br/acompanhe-o-pedido-de-indenizacao.aspx, digitar as irformações e aguardar o resultado ou se preferir vc pode ligar 0800 022 1204-central dpvat-pode ligar de celular.

    Felicidadessss…

  176. Bom dia
    Eu sofri um leve acidente, cai da motocicleta.
    Não tive fraturas, mas a minha perna e o pé estão com edema, e preciso ficar de repouso.
    Gostaria de saber se nesse caso eu tenho direito a receber o seguro DPVAT
    att

  177. fui atropeleda por uma moto
    fikei tres dias de atestado
    nao tive despesas medicas
    foi tudo pelo sus
    mesmo assim tenho direito ao seguro?

  178. JAILSON CONCEIÇÃO SANTOS

    Olá boa tarde. meu nome é JAILSON. eu sou policial e sofrí um acidente com a viatura que capotou por cinco vezes quando em perseguição a assaltantes de veículos. sofrí fraturas no ombro e dedo da mão direita, fiquei afastado por seis meses e fiquei com sequela no dedo fraturado. No laudo complementar a perita do iml colocou que verificou cicatriz medindo 3;5cm quarto quirodactiro direito e déficit de flexão inferior a dez por cento no mesmo membro. e nas respostas aos quesitos médicos-legais colocou sim ao primeiro, e não ao segundo e terceiro. quero saber se mesmo que ela so tenha botado sim no primeiro quesito, e não nos demais, se eu tenho direito ao dpvat. pois minha mão ficou com sequela.

  179. Boa noite amigo, vc tem observar os quesito que fala quais foram as sequelas que ficaram e se ficou sequelas vc tem direito ao seguro dpvat é só mandar para uma seguradora conveniada ao dpvat, o valor a receber é até 13.500, dependendo do grau da invalidez/sequelas.

    boa sorte….

  180. Boa noite Raquel o seguro dpvat tem 03 de indenização: invlidez, dams e morte: caso vc tenha ficado com alguma sequela é só juntar o laudo médico e mandar para uma seguradora. Agora como vc fez o tratamento em hospital publico não poderá solicitar o pedido de reembolso de despesas médicas e suplementares-DAMS.

    Caso tenha ficado com sequelas tem direito ao pedido de invalidez/parcial/total.

    Boa sorte;;;

  181. Boa noite querida para receber o seguro dpvat é preciso ter ficado com sequelas, que conforme o tamanho delas o valor a receber pode chegar a 13.500

    Boa sorte….

  182. Quando o seguro está atrasado, sempre e gerado duas vias o do ano corrente e do ano anterior, neste caso o por que do pagamento do ano anterior se no período o veiculo não estava coberto pelo seguro, neste caso o pagamento não deveria ser apenas do ano atual?

  183. Andreia Moreira Ribeiro De Oliveira

    tive um acidente em 21/07/2012 e tive varias fratura no femur, tive q colocar uma arte com pinos, e dei entrada no DPVAT mas por incrivel q pareça so mim pagaram 250,00 reais. e em janeiro de 2013 um pino deu rejeição tive que fazer outra cirurgia e sinto muitas dores o medico informou q devido ao desgaste deu bursite no quadril.
    Posso mim recorrer novamente ao dpvat?

  184. boa noite ,sofri um acidente de trabalho e estou encostado ,esse acidente já faz em media 6 anos ,queria saber se tenho direito a recorrer para receber o dpvat! agradeço des de já !

  185. Bom dia Daniele o prazo para recebimento do DPVAT é de até 03 anos a contar da data do acidente.

  186. Bom dia Andréia, nesse caso vc juntar os novos documentos médicos que informam do agravamento, em seguida manda para o local onde foi entregue a primeira documentação..solicitando uma reanalise DO SEU PROCESSO.

    Boa sorte

  187. Bom dia amigo amigo, a validade do seguro é de 01 de janeiro a 31 de dezembro de cada ano, vc deve observar também dependendo do estado(UF) o pagamento do seguro dpvat é pago juntamente com o licenciamento.
    Se a vitima for o proprietário do veiculo (aquele que tá registrado no detran), é obrigatório o pagamento do seguro, sendo que o seguro será negado, pois está inadimplemente com o pagamento, mesmo que pago posteriormente (pagar após o acidente), não irá receber administrativamente, pois será levada em conta a data do sinistro. Porém o seguro vai pagar normalmente para terceiros.

    Um abraço, fica com Deus…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 55 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: